Skip links
violência contra a mulher quais suas causas Ademar de Alcantara filho Criminalista em BH

Causas da violência contra a mulher

Share

Nem todo relacionamento são flores, nem todos os pais são carinhosos e nem toda brincadeira é saudável. Há diversas formas de lesar a integridade física e psíquica de alguém. Neste texto iremos indicar quais são as causas de violência contra a mulher.

ÁLCOOL, BEBIDA E RELACIONAMENTOS RUINS- PORTA DA ENTRADA PARA VIOLÊNCIA CONTRA MULHER

Uma agressão injustificada ou balizada em valores morais não é aceita do ponto de vista jurídico. Desta feita, agredir alguém por ciúmes, uma das principais razões que levam uma mulher a ser lesionada é algo terrível. Parte de uma crença arcaica que a fêmea pertence ao macho e por isso ele pode fazer tudo que quiser com ela. Não é assim, caso um relacionamento esteja ruim, o ideal é que se promova ou a separação de corpos ou o divórcio para fazer com que aquele cenário bélico acabe. 

Da mesma forma, é comum que um dos efeitos colaterais do álcool seja a coragem e a bravura, ocorre que se você usa desses estados de ânimo para agredir alguém passa ser uma conduta penalmente relevante. Infelizmente, há algumas décadas, era muito comum que homens chegassem em suas casas embriagados e obrigassem a mulher a preparar algo na cozinha para que matassem a sua fome, caso não fosse feito, partia-se para agressão. Em outros casos, nem bastava uma desobediência feminina, a agressão era feita para que fosse demonstrado o poder do homem sobre a casa. 

Fora isso, também era comum que esses ébrios chegassem em suas casas e exigessem que suas mulheres o servissem para sexo. Caso recusassem, ainda assim eles praticariam o ato a força, configurando-se um ato de estupro. A sociedade avançou bastante na conscietização das crianças para que atos como esses narrados não fossem repetidos, porém, ainda não é raro encontrar relatos como esses. 

Para além do álcool, existem outros entorpecentes capazes de fazer com que alguém seja agredido de forma inaceitável. Caso você se relacione com um dependente químico, por exemplo um usuário de cocaína, é importante que saiba que o estímulo cerebral ocasionado pelo abuso dessa substância química pode ser capaz de levar com que seu parceiro a agredida. O efeito estimulante faz com que todas emoções se intensifiquem e assim, uma briga que ficaria apenas no diálogo caso o sujeito estivesse sóbrio pode acabar se tornando uma tentativa de feminicídio. 

Já caso o seu companheiro seja viciado em crack, saiba que a sensação de bem-estar e prazer ocasionada pela droga gera uma busca constante por mais desse estímulo ao cérebro, gerando um cenário de dependência. Consequentemente, não importará esse dependente de utilizar todos os bens da família para sustentar seu vício, gerando um caso de violência patrimonial, um dos tipos de violência contra a mulher. 

Para mais, é possível que o sujeito que se relacione possua um temperamento forte e agressivo. Nesse caso, é interessante que fique sempre atenta aos sinais que ele demonstra. A violência contra a mulher pode começar através de gritos contra vocês, depois esses gritos evoluem para apertos em braços e pernas quando tentar contrariá-lo, por conseguinte, segue para, de fato, agressões com socos, pontapés, puxões de cabelo e etc. Caso nada for feito, essa violência pode levar a um fim trágico: a morte da vítima. Portanto, se o relacionamento entrou nesse ciclo de violência que narre, saía fora e procure a ajuda de algum profissional para que possa ser garantida sua segurança.

Não obstante, não podemos esquercer que a violência contra a mulher pode exercida dentro do próprio seio familiar. Assim, um irmão por ciúmes, por achar que sua irmã tem mais amor dos pais simplesmente por se encontrar no gênero feminino, pode passar a agredí-la e a constrangê-la emocionalmente.  Também é possível que primo, enfurecido pela atenção que seus avôs direcionam a uma prima, pode ser capazes de promover atos de violência contra aquele garota. Percebe-se aqui que narro casos de violência que são vísiveis desde a tenra idade de algumas crianças. Ocorre que, caso essa mentalidade não for combatida logo no início, esse sentimento de raiva pode, de fato, levar a grandes transtornos.

Por fim, é importante ressaltar que em caso de violência contra a mulher, é fundamental que esta procure ajude de profissionais para auxiliá-la a sair desse cenário de dor. Um bom advogado criminalista é essencial para que se adotem medidas que podem afastar o agressor do lar ou ao menos fazer com que ele seja proibido de contactá-la.

Após terminar essa leitura você passa a compreender o que é a violência física. Não só isso, acaba descobrindo que medidas podem ser adotadas para garantir a segurança da vítima. Agora, pode explicar sobre esse assunto para familiares e amigos.

Curtiu esse conteúdo? Sinta-se convidado para explorar o nosso blog. Garanto que os outros posts também irão lhe agradar. Precisa de auxílio por estar passando por alguma situação semelhante a aqui retratada? Você foi vítima de alguma violência? Chame-me no Whatsapp para que possamos marcar uma reunião aqui no escritório.