Skip links
serial killer Brasileiro existiu Ademar advogado criminalista em BH

Já existiu algum serial killer Brasileiro?

Share

É moda em Hollywood produzir filme sobre grandes assassinos em série. Ao puxar na memória lembrará de Hannibal Lecter, Jason, Freddy Krueger, Chucky e outros personagens da TV que foram responsáveis pela morte de diversas pessoas. Da mesma forma, comum é retratar a vida de assassinos reais, vide a série recente sobre Jeffrey Dahmer. Agora, Já existiu algum serial killer Brasil? Já existiu um serial killer Brasileiro?

O que é um Serial Killer? 

Um serial killer, também conhecido como assassino em série, é uma pessoa que comete uma série de assassinatos de forma planejada e sistemática. Esses indivíduos têm a característica de matar várias vezes, em períodos de tempo diferentes, seguindo um padrão ou modus operandi específico. 

Geralmente, os serial killers são motivados por diferentes fatores psicológicos e emocionais, como a busca por poder, controle e sadismo. Eles são impulsionados por uma compulsão incontrolável de matar, sentindo prazer e satisfação ao infligir dor e sofrimento às suas vítimas. Esses assassinos costumam selecionar suas vítimas de acordo com critérios específicos, como idade, sexo, aparência física ou até mesmo ocupação. 

Além disso, muitos serial killers possuem uma habilidade especial para manipular e enganar suas vítimas, aproximando-se delas de maneira confiável e, muitas vezes, até mesmo estabelecendo relações de proximidade e confiança antes de cometer seus crimes. As ações de um serial killer podem incluir sequestros, torturas, abusos sexuais e mutilações, a fim de satisfazer suas perversões e desejos sádicos. 

No mais, é comum que eles adotem métodos diferentes para cada assassinato, de modo a evitar serem identificados e capturados pelas autoridades. A investigação de casos envolvendo serial killers é geralmente complexa, pois os criminosos costumam ter cuidados em não deixar rastros, dificultando o trabalho da polícia. 

Muitas vezes, é necessário recorrer a análises psicológicas e perfil criminal para tentar entender o comportamento do assassino e criar estratégias para sua captura. Devido à sua crueldade e natureza violenta, a aparência dos serial killers desperta grande fascínio e medo na sociedade. O estudo desses indivíduos é de extrema importância tanto para a prevenção e profilaxia de crimes, quanto para melhor compreender os fatores que levam alguém a se tornar um assassino em série.

Já existiu um serial killer Brasileiro?

Sim, na verdade, já existiram vários assassinos em série no Brasil. Um dos casos mais famosos é o do criminoso Francisco de Assis Pereira, também conhecido como o “Maníaco do Parque”. Ele foi responsável por uma série de assassinatos de mulheres na cidade de São Paulo na década de 1990. Pereira atraiu suas vítimas para o Parque do Estado, onde abordava suas vítimas com a promessa de conseguirem para elas um  emprego como modelo. No entanto, ao invés disso, ele as atacava violentamente e as matava. Estima-se que ele tenha assassinado pelo menos onze mulheres. O caso do “Maníaco do Parque” chocou o Brasil e despertou um debate sobre a segurança das mulheres nas cidades. O criminoso foi finalmente capturado em 1998. Infelizmente, este não foi o único caso de assassino em série no Brasil. Outros casos também foram registrados ao longo dos anos, demonstrando que esse tipo de crime não é exclusividade de outros países. É importante que a sociedade tenha conhecimento desses casos e apoie medidas para prevenir e investigar crimes em série. Ao mesmo tempo, é fundamental que as autoridades dediquem recursos e esforços para identificar e capturar essas crimes, garantindo assim a justiça às vítimas e a segurança da população em geral.

Serial killer Brasileiro mais famoso no Brasil existe?

De toda forma, talvez o serial killer brasileiro mais famoso seja Pedrinho, o matador. Esse serial killer brasileiro alega ter matado mais de 100 pessoas, no entanto, para o autor dos crimes, a maioria desses morreu como forma de punição do estilo de vida que adotaram. Integram essa conta estupradores, pedófilos, assassinos de crianças, assassinos de mulheres, satanistas, dentre outros grupos.  Inclusive, um fato interessante é que Pedrinho matou o próprio pai, após este ter matado a mãe do serial killer brasileiro em um ataque de ciúmes. O ato deixou o criminoso tão transtornado que não bastasse matar o próprio pai, arrancou o seu coração e o mastigou um pedaço do órgão por alguns instantes como forma de concretizar sua vingança. 

Então não, não são apenas nos filmes americanos que nos deparamos com gente da pior espécie. 

Conclusão

Após terminar essa leitura você passa a compreender detalhadamente que existiu um serial killer brasileiro, na verdade, descobriu que existiu alguns. Não só isso, agora é inclusive capaz de explicar o que é um serial killer e indicar o nome de dois grandes assassinos brasileiros. Agora, nos próximos eventos da família, quando esse assunto virá à tona poderá agir como se fosse um especialista.

Curtiu esse conteúdo? Sinta-se convidado para explorar o nosso blog. Garanto que os outros posts também irão lhe agradar. Precisa de auxílio por estar passando por alguma situação semelhante às retratadas no site? Chame-me no Whatsapp para que possamos marcar uma reunião aqui no escritório.